Tecnologia reduz em 85% o percentual de luzes apagadas de nas ruas de Ribeirão das Neves

Maior eficiência na identificação e solução de falhas da iluminação pública amplia a segurança e gera economia

Por Assessoria 21/10/2020 - 12:32 hs

A adoção do telemonitoramento no serviço de iluminação pública (IP) permite acompanhar em tempo real a ocorrência de lâmpadas acesas, apagadas ou piscando. Com isso, fica facilitado o processo de manutenção de forma ágil, garantindo maior qualidade de vida e segurança às comunidades. É o caso de Ribeirão das Neves (MG), na Grande Belo Horizonte. Quando o consórcio IP Minas iniciou sua operação em dezembro de 2019, a taxa de falha dos pontos existentes era de 15,30%. Com o processo diário de manutenção, o percentual foi reduzido para 2,33% em setembro de 2020 – uma redução de 85%.

Conforme o gerente do IP Minas, Jolimar Costalonga Grancer, dos 26.695 pontos de iluminação da cidade, 15.854 foram atendidos entre dezembro de 2019 e setembro de 2020. Isso representa 59% do total. Em paralelo a esse trabalho de manutenção, as equipes do IP Minas também estão promovendo a modernização do sistema, resultado já percebido com a melhora da visibilidade em diversas ruas. Dos 8.800 pontos que devem ser modernizados com lâmpadas LED no primeiro ano do contrato, 4.107 já receberam a tecnologia, o que significa 47% do total estipulado.

O contrato entre a Prefeitura de Ribeirão das Neves e o consórcio IP Minas, formado pelas empresas Quantum Engenharia e Fortnort Desenvolvimento Ambiental e Urbano, foi assinado em novembro de 2019. A Parceria Público-Privada (PPP) firmada tem vigência de 30 anos para prestação de serviços de modernização, otimização, eficientização, expansão, operação e manutenção da infraestrutura da rede de iluminação pública na cidade.

Essa eficientização energética do sistema público de iluminação evita o desperdício de energia, resultando em redução dos custos do Município com energia elétrica. Isso acontece porque, entre os benefícios da tecnologia LED, está o consumo 50% menor do que as lâmpadas tradicionais. Ainda, amplia a segurança para moradores, pedestres e motoristas, devido à emissão de luz branca.