Como a pandemia impactou a gestão da tecnologia

Por Assessoria 29/09/2020 - 20:06 hs

Caio Vicente*

 O coronavírus modificou o modo de vida de todos e nada mais será como antes, principalmente do ponto de vista do uso da tecnologia. Todos os setores estão sendo afetados, incluindo o gerenciamento dos serviços de TI (ITSM) e de service desk que estão tendo que se adaptar à rápida transformação digital.

Com as medidas de isolamento social adotadas muitas empresas implementaram permanentemente o modelo de home-office para trabalhar e por isso, mais do que nunca os times precisam de um suporte eficiente.

Graças ao aumento da atividade remota a procura por softwares e aplicativos que sustentem todo funcionamento da empresa também cresceu. Principalmente no que diz respeito às demandas da área de TI que para manterem-se em perfeito funcionamento precisam de ferramentas eficientes.

Trata-se de um momento no qual é essencial dar continuidade aos negócios e garantir que os colaboradores fiquem seguros trabalhando de suas casas. Seja do ponto de vista da saúde, ou da segurança de dados, que neste momento deve ser ainda mais reforçada, para evitar fraudes on-line, invasões digitais ou a perda de informações estratégicas. 

No novo contexto mundial, a área de ITSM ganhou ainda mais relevância do que antes, já que  é ela que garante a agilidade e inovação dos processos. Desta forma, as equipes precisam estar preparadas para cumprir essa função.

O uso da tecnologia em nuvem é um exemplo de como uma infraestrutura robusta de gestão de serviços de TI é benéfica e deixa de lado a complexidade, já que sua contratação envolve serviços realizados por uma empresa especializada, garantindo trocas mais ágeis de informações, de maneira segura e paga pelo uso.

Além disso, para que as atividades remotas funcionem com mais eficiência, as áreas de TI terão que investir em ferramentas de hardware e licenças VPN, além de oferecer suporte técnico aos colegas e outras equipes, tudo isso com o desafio da ausência da interação presencial.

Com a necessidade de mudanças no ITSM para operara com as novas demandas do mercado por conta da pandemia, a automação dos processos ganha um papel ainda mais relevante. Por isso, todas as atividades que hoje são repetitivas, manuais e exigem um grande volume de retrabalho serão automatizadas para garantir a otimização do trabalho.

A área de TI será então, cada vez mais exigida, cumprindo um papel fundamental em todos os departamentos e para empresas de diversos setores, especialmente para as que adotaram o trabalho remoto.

As equipes de TI serviços essenciais nas empresas, como de fato são nas cidades. Esta área deve ser considerada como uma parceira dos negócios, já que sua operação é extremamente sensível para o funcionamento das empresas, principalmente para as que aderiram ao home office.

Imagine que um colaborador esteja trabalhando remotamente e precise de ajuda com a instalação de um novo sistema, por exemplo, isso poderá ser feito de forma rápida e sem burocracia com a ajuda da área de TI.

De acordo com a IDC, a adoção do home office, a digitalização de processos e a transformação do modo de consumo são mudanças que trarão resultados positivos no curto e médio prazo. Daqui para frente, a transformação digital vai ser ainda mais rápida e o domínio da tecnologia  um conhecimento fundamental para todos os serviços e mercados.

*Caio Vicente é gerente de soluções da TOPdesk