BBB 19: polícia investiga casos de racismo e intolerância religiosa no reality show

Por Redação 11/02/2019 - 17:50 hs

Desde o início do BBB 19, várias conversas de alguns participantes estão sendo comentadas nas redes sociais pelo conteúdo racista e de intolerância religiosa. Paula e Maycon são os participantes mais criticados nas redes sociais.

De acordo com o jornal Extra, a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância do Rio de Janeiro afirmou que as declarações estão sendo apuradas. “Foi instaurado inquérito para apurar o ocorrido. As investigações estão sob sigilo”, afirma a nota.

Desde 1989, atos de discriminação por cor e raça são considerados crime no Brasil. A conduta de injúria racional é definida em atos que ofendem outra pessoa, seja por sua origem, cor, etnia, raça ou religião.

Na última festa do BBB 19, Maycon contou ter sentido arrepio ao ver Gabriela e Rodrigo dançando “músicas esquisitas”. A música em questão era de Jorge Aragão. Já Paula, em conversa com Hariany, afirmou ter medo das religiões africanas e de Rodrigo. “Tenho muito medo do Rodrigo. Ele fala o tempo todo desse negócio de Oxum. Mas nosso Deus é maior”, disse ela.

A nota afirma que o inquérito para apurar casos de racismo está sob sigilo, por isso não foi informado quais participantes estão sendo investigados e nem quais atitudes.