Sino de igreja de Itajai - SC, é apreendido por perturbação ao sossego

20/09/2017 - 13:42 hs

A comunidade da Paróquia de São Cristóvão, em Itajaí (SC), foi surpreendida no último sábado, 16 de setembro, quando a polícia apreendeu o equipamento eletrônico que faz o sino da igreja tocar, alegando “perturbação ao sossego alheio”.

Há nove anos, o sino da igreja tocava a cada hora das 7h às 18h. Entretanto, um morador acionou a Polícia Militar (PM) devido ao badalar do sino. 

Maico de Alcântara, capitão do Corpo de Bombeiro em Itapema, que reside em Itajaí, relatou ao site ‘Diário Catarinense’ que faz escala à noite e chega em casa às 7h, o toque do sino a cada hora o incomodaria.

“Desde metade do ano passado eu venho falando com o padre para entrarmos num acordo. Como não entramos num acordo, chamei a PM e representei contra a capela”, afirmou.

A polícia, então, foi ao local na manhã de sábados e esperou o sino tocar. Em seguida, entrou no templo e confiscou o sino. Como a PM de Itajaí não possui equipamentos para verificar os decibéis do sino, disse que agiu a partir da denúncia e do que foi constatado pelos policiais.

O material apreendido foi encaminhado para a Justiça.

Em uma nota publicada na página do Facebook da Paróquia de São Cristóvão, a Mitra Arquidiocesana de Florianópolis afirma que “lamenta a apreensão indevida do sino de uma de suas Igrejas, por integrantes da Polícia Militar de Santa Catarina, e informa que está tomando as medidas judiciais cabíveis para solucionar esta questão”.

No comunicado assinado pelo advogado Fernando Dauwe, informa também que “o Código de Posturas do Município de Itajaí (Lei 2.734/92), em seu artigo 99, Inciso II, permite expressamente o toque dos sinos para indicação de horas ou para anunciar a realização de atos ou cultos religiosos, tratando o toque do sino como exceção às regras gerais sobre perturbação ao bem-estar e sossego público, comprovando a arbitrariedade do ato ocorrido”.

Por sua vez, a comunidade de Itajaí já está fazendo um abaixo-assinado para que as badaladas do sino voltem a soar a cada hora na Paróquia de São Cristóvão.

Gilmar Lamim, que mora próximo à Igreja, disse em entrevista a NSC TV que o som do sino nunca gerou nenhum incômodo. “Eu tenho meu pai, minha mãe, que já são pessoas de idade. Nunca incomodou”.

Outro morador, o aposentado Benvenuto Antenor Monteiro, afirmou que “o sino está baixo”. “Não é alto. Eu acho que é errado. A PM não podia fazer isso”.

Para a imprensa local, o que chamou a atenção neste caso foi a rápida ação da polícia, algo que não costuma acontecer em outros casos de perturbação ao sossego, uma vez que a PM costuma trabalhar com prioridades.

De acordo com o ‘Diário Catarinense’, “um dia depois do episódio do sino confiscado, moradores da região da Lagoa do Cassino, na Praia Brava, enfrentaram uma madrugada de muito barulho e incômodo com som alto e bebedeira na rua”. Porém, “nenhum carro foi apreendido”.

 

Informações do site http://www.acidigital.com












As inscrições para a Bolsa Chanceler Alemã para Futuros Líderes já estão abertas e vão até o dia 15 de outubro. O programa é uma oportunidade única para jovens talentos brasileiros, que, além de impulsionarem suas carreiras, recebem incentivo financeiro para capacitação profissional e pessoal na Alemanha. No dia 29 de junho, às 10h, a Dra. Sara ten Brinke, do Departamento de Seleção da Fundação Alexander von Humboldt, e o Dr. Christian Roschmann, membro do comitê de seleção do programa, participarão de uma live no YouTube da Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo para apresentar mais detalhes sobre a iniciativa e esclarecer as principais dúvidas sobre o processo de seleção. Mariana Morais e Ramon Rodrigues (alumni do programa) também participarão compartilhando suas experiências. A live acontecerá em inglês. Os interessados podem se inscrever clicando aqui. Sobre a Bolsa Chanceler Alemã para Futuros Líderes: O programa German Chancellor Fellowship, da Fundação Alexander von Humboldt (AvH), é destinado a jovens pesquisadores e concede anualmente até 60 bolsas de estudos para jovens líderes do Brasil, da China, da Rússia, da Índia, dos Estados Unidos e da África do Sul. A iniciativa concede aos selecionados a oportunidade de realizarem um projeto de pesquisa sobre questões mundiais como convidados em cooperação com uma instituição-anfitriã da Alemanha. Com apoio do anfitrião, os bolsistas têm um ano para se concentrarem em seus objetos de estudo, que podem compreender áreas como Política, Economia, Mídia, Administração ou Cultura. O projeto conta com o patrocínio da Chanceler da República Federal da Alemanha, possibilitando, assim, a oportunidade única aos bolsistas de apresentarem o resultado de seus projetos pessoalmente a Chanceler Alemã Angela Merkel. Além de uma bolsa mensal de até 2.770 euros (de acordo com a formação e nível de carreira do participante), o programa oferece ainda aos selecionados um curso intensivo de alemão antes do início do programa e financiamento para cursos de alemão durante o projeto; apoio individual durante a estadia na Alemanha e apoio financeiro adicional para que membros da família acompanhem o participante; entre outros benefícios. Para se candidatar os interessados devem possuir formação superior completa, fluência em inglês ou em alemão e ter concluído seu primeiro grau acadêmico (bacharelado) há não mais do que doze anos. Também é obrigatória a apresentação de uma carta de recomendação de um mentor para a pesquisa. Todos os requisitos podem ser conferidos no site da Fundação Alexander von Humboldt.