Paraná vence Miss Brasil 2022 e vai disputar mundial na Polônia

Por Assessoria 12/05/2022 - 19:10 hs

A jovem Giovanna Reis, 21, foi coroada nesta sexta (6) como a 13a Miss Supranational Brasil, em show realizado em Balneário Camboriú (SC).
Temos uma nova miss!
A paranaense Giovanna Reis, 21, encantou os jurados e foi coroada na noite desta sexta como a 13a Miss Supranational Brasil 2022.
Ela superou outras 26 candidatas e embarcará em julho para a Polônia, onde representará o país na etapa mundial.
A jovem natural de Cascavel, interior do Paraná, é estudante de Design de Interiores e também atua como empresária e faz trabalhos de modelo. "Estou muito feliz e animada com essa oportunidade. Vou dar o meu melhor para trazer a coroa ao Brasil!", disse ela após a coroação, realizada na cidade catarinense de Balneário Camboriú.
Durante o confinamento, realizado no Sibara Hotel, Giovanna descreveu-se: “Eu sou arte em constante transformação. Eu uso a beleza, a alegria e o amor pela natureza, para inspirar a intensidade na vida das pessoas”.
Durante o confinamento as candidatas ao Miss Supranational Brasil tiveram uma palestra com o especialista em concursos de beleza e consultor de misses Paulo Filho.
Como vice-campeã ficou a Miss Rio Grande do Sul, Larissa Grabin, seguida pela Miss Tocantins, Anna Perillo, em terceiro. Completaram o Top 6 as misses Guanabara, Marcele Cataldo (4o), Rio Grande do Norte, Adriana Yanca (5o) e Distrito Federal, Carol Tibery (6o lugar).
Quem passou a coroa foi a potiguar Deise Benício, titular da última edição. Além de uma bolsa de estudos, entre outros prêmios Giovanna ganhou ainda a nova coroa do concurso, uma peça exclusiva criada pelo designer de jóias Tiago Seixas. A final do Miss Supranational Brasil 2022 foi apresentada por Juliano Crema.
No grupo dos 5 concursos mais importantes do planeta, chamado de Grand Slam (Miss Mundo, Miss Universo, Miss Grand International, Miss International e Miss Supranational), o Miss Supranational é o único que nunca teve uma brasileira finalista. Desde que foi criado, em 2009, o melhor resultado do Brasil foram os sextos lugares obtidos por Karine Osório (2009) e Bárbara Reis (2018). Agora, Giovanna tem a difícil missão de quebrar esta regra.
Fotos: Ricardo Siviero