Abertura de capital do Nubank continua mexendo com o mercado

Após recente estreia nas Bolsas de Nova York, o banco digital tornou-se a instituição financeira mais valiosa do país.

Por Assessoria 05/01/2022 - 18:20 hs

Após estrear na Bolsa de Nova York (NYSE) com um valor de mercado de US$ 41,5 bilhões – aproximadamente R$ 230 bilhões –, o Nubank chegou também à Bolsa de Valores brasileira (B3) e passou a ser o banco mais valioso da América Latina.

Enquanto o preço das ações foi fixado em US$ 9, o banco digital precificou seus recibos de ações estrangeiras negociados no Brasil (BDRs) em R$ 8,36 cada, atualmente valendo R$ 9,49.

Agora, o Nubank elevou seu valor para US$ 50 bilhões, figurando entre as três maiores companhias listadas na Bolsa do Brasil, atrás apenas da Vale (US$ 69,7 bilhões) e da Petrobras (US$ 71 bilhões).

Essa abertura de capital na B3 representa um grande passo para a fintech, que já vinha incentivando seus clientes brasileiros a investirem na empresa. Com o programa NuSócios, mais de 7 milhões de clientes receberam BDRs pelo aplicativo. Além disso, o Nubank também promoveu uma ação de reserva de ações em sua plataforma, garantindo mais de 800 mil investidores na estreia na bolsa de valores. 

Se antes da abertura de capital alguns especialistas sugeriam não investir na empresa, em função do preço das ações e dos riscos do criptomercado, hoje o cenário começou a mudar. 

Vantagens e desvantagens de investir no Nubank

Segundo o consultor de investimentos da Aplix Advisory, Caio Mont'Alverne, embora o Nubank ainda não gere lucro, a expectativa é que, a longo prazo, ela consiga monetizar – já que é uma empresa com mais de 45 milhões de clientes e é também disruptiva, ou seja, impacta o mercado e a economia, criando valor para o cliente. A análise foi feita ao portal Diário do Nordeste.

Apesar da grande representatividade de clientes das classes C e D, com idade inferior a 40 anos, o nível da inadimplência é baixo. Uma vantagem de se investir no Nubank é que a rentabilidade pode crescer a longo prazo, proporcionalmente ao lucro da empresa, caso suas estratégias continuem dando certo. No entanto, o risco e a volatilidade dos papéis são maiores e ficam suscetíveis às mudanças macroeconômicas do país.

De acordo com o analista de ações internacionais da Suno Research, André Tavares, em entrevista ao Diário do Nordeste, o tipo de ações disponibilizadas na IPO (oferta pública inicial) é de classe A e, por isso, não é possível garantir o desempenho das ações futuramente. Sendo uma empresa de expectativas futuras, ela naturalmente corre mais riscos que uma empresa de economia real.

No entanto, isso não quer dizer que não seja recomendado investir em ações do Nubank. Especialistas indicam que os investimentos sejam feitos com pequenos aportes e/ou por pessoas com maior experiência em renda variável. 

Diferenciais do banco digital

Fundado em maio de 2013, pelo colombiano David Vélez em parceria com o norte-americano Edward Wible e a brasileira Cristina Junqueira, o Nubank é uma startup de serviços financeiros. 

O diferencial frente aos outros bancos é que o Nubank não possui conta poupança e o dinheiro na conta corrente de cada cliente é aplicado automaticamente em títulos públicos, fazendo o montante render diariamente.

A conta corrente do banco, chamada de NuConta, é digital e gratuita, sem anuidades ou taxas de manutenção. Ainda assim, possui código, como o número do Nubank, para que clientes consigam fazer transferências on-line a qualquer momento para contas da startup.