Consultas com psiquiatras aumentam entre adultos e crianças

Consultas com psicólogos e psiquiatras aumentaram nos últimos meses entre adultos, crianças e jovens. De acordo com vários centros hospitalares, muitos atendimentos foram realizados para casos graves de ansiedade e humor.

Por Assessoria 03/05/2021 - 23:34 hs

Em maio de 2020, uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) apontou que havia uma agravamento dos quadros psiquiátricos. Na época quase 90% dos profissionais entrevistados apontavam o crescimento.

Ao mesmo tempo que a situação psíquica se agrava, o número de pessoas que buscaram ajuda também cresceu. Novos pacientes começaram a frequentar os consultórios e sabendo que o plano de saúde cobre psicólogo, muitos tiveram mais tranquilidade.

Por outro lado, alguns pacientes deixaram de ir até o consultório. Isso ocorreu pelo medo da contaminação e do vírus, até então não muito conhecido.

Quase um ano após esse levantamento, os números não mudaram muito. Uma pesquisa da Ipsos para o Fórum Econômico Mundial apontou que 53% das pessoas afirmam que sua saúde mental mudou para pior.

Essa não é uma tendência apenas do Brasil, em Portugal, em Lisboa, no Hospital Dona Estefânia os jovens buscam mais por ajuda médica. O aumento foi de quase 50% de crianças e jovens com problemas de humor e ansiedade.

A pandemia tem contribuído e muito para a piora da situação. A doença inesperada e o isolamento social são apontados por diversos entrevistados.


Os motivos do aumento da procura por psiquiatras e psicólogos

A pandemia fez com que fosse preciso se adaptar a uma nova realidade rapidamente. Não sair de casa para ir ao trabalho, escola, passear e fazer outras atividades foi uma delas.

Tanto crianças como adultos sofreram o impacto. O problema é que os pequenos não conseguem muitas vezes lidar tão bem com a situação.

A ansiedade é um dos motivos que tem feito as pessoas buscarem ajuda profissional. O fato de não saber quando a situação vai passar e ficar distante da rotina afetou as pessoas.

Aliado a isso existe o medo da contaminação pelo próprio paciente e de seus amigos e familiares. A depressão não fica atrás e também surge como um dos sintomas do isolamento social. A gravidade do quadro varia de um paciente para outro.

A exaustão mental é observada em muitos pacientes adultos e crianças. Houve uma perda dos espaços de lazer e convivência enquanto o consumo digital aumentou. Sem esse escape o estresse e depressão passam a tomar conta.

Os adultos se sentem mais cansados e exaustos. O trabalho invadiu a casa e não se tem mais uma separação de espaços. Alguns passaram a trabalhar mais horas do que o habitual. A “fadiga do Zoom”, causada pelo uso excessivo das videoconferências, também é observada.

Os profissionais de saúde também foram afetados. Dentre os principais motivos nesses casos está a sobrecarga de trabalho, aumento da jornada e falta de estrutura para trabalhar.

A telemedicina ajuda na consulta com psicólogos

Para conseguir atender a essa demanda crescente, muitos psicólogos e psiquiatras estão com as agendas lotadas.

Um aspecto que tem facilitado para que as pessoas busquem ajuda é o uso da telemedicina. Por não ter de se deslocar até um consultório, o que diminui o risco de contaminação, as pessoas buscam mais por essa opção de atendimento.

Tanto empresas que oferecem o serviço de consulta por telemedicina como os convênios médicos que cobrem psicólogos perceberam esse crescimento.

Esse aumento ocorreu devido a regularização do atendimento remoto e aumento dos quadros clínicos.

Para quem possui plano de saúde, a boa notícia é poder contar com um especialista sem precisar pagar pelo serviço à parte. Tanto a psicologia e psiquiatria estão inclusos no rol de procedimentos da ANS. Isso significa que existe cobertura para esse tipo de serviço.

Entretanto, no início as operadoras precisaram se adaptar, já eu muitas delas ainda não contavam com a telemedicina. Além disso, houve um aumento repentino na procura pelo serviço.

Um ano após o início da pandemia, nesse ponto a situação parece estar melhor. As empresas já estão mais adaptadas a atender os pacientes e a demanda se estabilizou.

O que se percebeu ao longo do tempo, é que a procura tanto de adultos como crianças pelo serviço reduziu. Por outro lado, os quadros foram se agravando com o passar do tempo.

A pandemia ocasionou impactos diversos na vida das pessoas, mas lidar com a situação não foi fácil. Muitos precisaram de ajuda profissional para minimizar os problemas, principalmente os associados a ansiedade e depressão.

Entretanto como o plano de saúde cobre psicólogo foi mais fácil encontrar ajuda profissional na operadora de saúde. A questão foi só se adaptar a telemedicina para não precisar frequentar os consultórios pessoalmente.

Por: Jeniffer Elaina, do site PlanoDeSaude.net.