Usar azeite para fritar ou não? A ciência responde!

Por Assessoria 03/03/2021 - 12:34 hs

Por meio da consulta de vários artigos científicos sobre usar azeite para fritar, foi possível constatar o seu benefício para a saúde, confira.

O azeite pode ser uma ótima opção para quem busca fazer frituras de forma saudável, mas para que você consiga ter os benefícios dessa substância é necessário que você tome alguns cuidados.

Por exemplo, existe uma porcentagem de acidez para que você não perca os benefícios nutricionais dos seus alimentos na hora da fritura.

Mas, não para por aí, porque também é necessário considerar o processo de produção do azeite.

Para que você não faça a utilização do azeite de forma errada, trazendo pontos negativos para a saúde da sua família e valorizando o seu precioso tempo, preparamos um artigo rico de informações que são realmente importantes.  

Por que usar azeite para fritar alimentos?

Essa pode ser uma das suas primeiras dúvidas, quando o assunto é usar azeite para fritar alimentos.

Mas, a resposta desse questionamento é simples e rápida de se obter.

Segundo o Doutor Gabriel Azzini o azeite possui características que se destacam de todas as outras opções encontradas no mercado.

Por exemplo, segundo o Doutor Azzini há um estudo que demonstra a eficácia do azeite de resistir a períodos longos de fritura.

Este estudo foi feito considerando o tempo médio para a fritura e o tempo máximo que uma fritura domiciliar levaria, neste caso, sendo o máximo de 3 horas e ainda assim conseguindo manter todos os nutrientes dos seus alimentos.

Outro ponto importantíssimo é a quantidade de vezes que você pode usar azeite para fritar, porque estudos demonstram que o azeite pode ser utilizado até 20 vezes sem que ele perca todos os seus nutrientes, resultando em alimentos saborosos.

Além disso, o azeite possui características que fazem dele um anti-flamatório e isso pode ajudar na prevenção de AVC, pode ajudar no emagrecimento, como também na prevenção do Alzheimer. 

Por fim, mas não menos importante, usar azeite para fritura é uma ótima opção porque ele possui 75% de gorduras monoinsaturadas e 14% de gorduras saturadas, segundo doutor, ambas positivas para a saúde e que conseguem resistir ao calor tranquilamente sem oxidar.

Qual a melhor extração do azeite?

A melhor forma de produção do azeite é aquela que consegue extrair da azeitona todas as suas substâncias positivas, porque elas são responsáveis por trazer um resultado saudável para os alimentos que você frita.

Extração não natural

Existem duas formas de produção: a primeira é através da extração de substâncias químicas que segundo o Dr. Azzini é uma opção não indicada, uma vez que nesse processo as substâncias positivas do azeite são corrompidas.

Extração natural

Por outro lado, a forma da extração mecânica é a mais indicada para você que quer usar azeite para fritar alimentos de forma saudável, uma vez que ela é feita cortando as azeitonas, depois colocando-as numa prensa e após a prensa-las, há a extração do óleo.

Por ser um processo feito naturalmente, sem precisar de reagentes químicos, essa é a melhor opção, porque ela consegue preservar todas as substâncias positivas do azeite.

Qual a acidez indicada para escolher o melhor azeite para fritura?

Segundo o Dr. Gabriel Azzini outro ponto importantíssimo é a acidez do azeite, azeites com acidez maior que 2% não são considerados virgem, nem mesmo extravirgens, inclusive, essa informação deve conter no rótulo do produto.

Por outro lado, azeites com acidez de 1,9% para baixo já são considerados virgens e por esse motivo mais saudáveis para fritura.

Os azeites com acidez menor que 0,8% são classificados como extravirgens, uma ótima opção para você que não quer pôr a saúde da sua família em risco.

Inclusive, segundo o Dr. Azzini os azeites feitos de forma mecânica são os que conseguem estar na classificação de virgem de extravirgem.

Por fim, mas não menos importante, os artigos apresentados pelo Dr. Gabriel Azzini demonstram que os azeites com uma acidez de 0,5% são considerados como a melhor opção para você que busca por algo super saudável.

Qual o melhor azeite para fritura?

O Doutor Gabriel Azzini elencou os cuidados que devem ser tomados na hora de escolher a melhor opção para você que quer usar azeite para fritar alimentos sem que se perca os nutrientes deles.

Existe no mercado uma grande variedade de opções de azeite, mas é preciso ter cuidado na hora da escolha, características como embalagem e acidez, por exemplo, precisam ser consideradas.

O azeite refinado é uma opção facilmente encontrada no mercado, mas, por outro lado, essa é a opção menos indicada para você que quer usar azeite para fritar alimentos, porque ele utiliza substâncias químicas para extrair o óleo das azeitonas.

Por isso, como foi dito acima, opte por uma opção diferente dessa, ou seja, que possua um processo de extração mecânico!

Como fazer as melhores receitas utilizando azeite?

Tivemos o cuidado de pesquisar blogs e sites que apresentavam a produção de conteúdos focado em receitas de forma profissional e especializada.

Dos mais de 100 sites, apenas o Rima dos Sabores conseguiu nota 5 em todos os pontos que estabelecemos como requisitos para ser um bom site de receitas.  

Possui um extenso catálogo de receitas que consegue atender a todos os gostos, do mais simples aos mais sofisticados, inclusive, para quem busca usar azeite para fritar alimentos.

Por fim, mas não menos importante, a Rima dos Sabores possui o cuidado de disponibilizar o passo a passo de cada receita de forma dinâmica e divertida, mas sem se esquecer da precisão das porções.

Conclusão

Agora quero saber de você, curtiu as dicas? Acreditamos que sim, mas esperamos primeiro que você tenha aprendido os benefícios de utilizar o azeite, como também a facilidade de ter um site especializado na hora de preparar as suas receitas.

Como você viu é possível usar azeite para fritar alimentos!

Só é necessário levar nossas dicas em consideração, elas foram feitas reunindo o máximo de pesquisa e informações.

Não esqueça de comentar o que você achou.

Até mais!