6 doenças comuns que atingem a coluna vertebral

Segunda causa de afastamento do trabalho, segundo INSS, doenças na coluna podem ser prevenidas com ergonomia e exercício físico.

Por Assessoria 19/01/2021 - 18:40 hs

A dor nas costas pode ser bastante incômoda e tornar a execução de tarefas do dia a dia praticamente impossível. O problema pode ser o sintoma de alguma condição causada pela má postura corporal ou a doença em si.

 

A verdade é que as dores nas costas têm se tornado cada vez mais frequentes nos consultórios médicos e nas guias de afastamento do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Em 2017, essa foi a principal causa de afastamento laboral, com 83.500 casos em todo o país, segundo dados do INSS.

 

Contudo, sabia que as doenças de coluna podem ser prevenidas? Um dos métodos é a prática de atividade física, para melhorar a força muscular da região. Outra possibilidade passa pela escolha de uma boa cadeira ergonômica para usar diariamente durante o trabalho ou o estudo.

 

Como passamos várias horas do dia sentados, a ergonomia é essencial para cuidar da postura e, consequentemente, da saúde da coluna. Confira, a seguir, seis doenças comuns que afetam essa estrutura tão importante do corpo.

1.  Hérnia de disco

Entre as vértebras da coluna, existe um disco cartilaginoso que ajuda a amortecer o impacto dos movimentos. Ele pode acabar deslocando-se de seu local, por desgaste na vértebra, acidente ou consequência da má postura por tempo prolongado, gerando a hérnia de disco. A condição é muito dolorosa e pode causar muito incômodo, como “choques” que se refletem nas pernas e nos braços.

 

O tratamento inclui mudanças de hábitos, como abandono do sedentarismo, adoção de medidas ergonômicas, fisioterapia, reprogramação postural global (RPG) e medicação. A acupuntura e a hidroterapia também são tratamentos coadjuvantes desse mal. Há casos tão graves que podem necessitar de intervenção cirúrgica.

2.  Lombalgia

É a velha conhecida dor nas costas, que pode afetar pessoas de todas as idades e em qualquer momento da vida. A dor pode ser localizada em uma área específica das costas (cervical, torácica ou lombar), causando incômodos que queimam, dão pontadas ou são mais profundos.

 

A maioria das lombalgias é causada justamente pelo vício postural e pode durar dias ou até meses. Dentre as medidas preventivas, estão a adoção de cadeira ou poltrona ergonômica para trabalhar e estudar, que tenha bom apoio para toda a coluna. Também é essencial fazer pausas ao longo do dia para alongar e mudar de posição.

3.  Artrose

É comum em pessoas idosas, mas também pode aparecer em jovens por conta de acidentes, genética e até carregamento excessivo de peso. A artrose também pode afetar outras partes do corpo, como joelho, quadril e demais articulações. O tratamento inclui fisioterapia, RPG, medicação prescrita pelo ortopedista de confiança, acupuntura e hidroterapia, além de cirurgia em casos mais extremos.

4.  Osteoporose

A perda de massa óssea tende a aparecer em homens e mulheres na terceira idade. Para elas, a menopausa é um fator agravante. Por diversos motivos, como sedentarismo e baixa vitamina D, a condição também tem acometido pessoas mais jovens. A osteoporose pode ser bastante grave quando afeta ossos importantes, como a coluna e o fêmur, exigindo acompanhamento do médico especialista.

5.  Cifose

É o nome que leva a curvatura acentuada da coluna vertebral, tornando a pessoa curvada, corcunda. Acredita-se que 80% das causas de cifose sejam idiopáticas. A doença pode surgir a partir da adolescência, agravando com o passar dos anos. O acompanhamento médico é fundamental, uma vez que, apesar de ter início indolor, a condição pode avançar e causar incômodos que vão além da estética.

6.  Escoliose

É o desvio anormal da coluna para um dos lados, podendo afetar pessoas de todas as idades, sendo mais comum em adolescentes do sexo feminino. A doença pode ser tratada com fisioterapia, RPG e medicação — se necessária. Em casos extremos, a cirurgia deve ser realizada para corrigir a alteração postural.