Copa Libertadores 2020 - o caminho para o Maracanã

Por Assessoria 18/01/2021 - 10:40 hs

Pela primeira vez desde 2006, quando o Internacional venceu o São Paulo em uma final em ida e volta, temos uma disputa totalmente brasileira na final da Copa Libertadores de 2020. O estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, será a sede, em que Palmeiras e Santos lutarão pela glória - apesar de ser disputado com portas fechadas. As apostas online em futebol estão firmemente a favor do Palmeiras, que ganhou a competição uma vez na história - em 1999. Vamos voltar ao início da competição e ver o caminho que os dois clubes percorreram antes de se enfrentarem no Rio.

Classificação

Os dois clubes se classificaram para a Copa Libertadores por meio de suas posições na tabela do campeonato Brasileiro da Série A de 2019. Enquanto Santos e Palmeiras terminaram com 74 pontos, o Santos terminou em segundo lugar, sobressaindo com maior número de vitórias ao longo da temporada. E com os seis primeiros colocados se classificando automaticamente para a fase de grupos, ambos tiveram suas vagas asseguradas.

Fase de Grupos

O Palmeiras foi sorteado no Grupo B, ao lado de Guarani, Bolívar e Tigre. Depois de começar forte com três vitórias nas primeiras partidas, na quarta rodada, a equipe empatou sem gols com o Guarani, que terminou como vice-líder do grupo. Duas vitórias dominantes por 5 a 0 em seus dois últimos jogos da fase de grupos viram o Palmeiras terminar em primeiro e também invicto na fase de eliminatórias.

O Santos também teve um início de campanha invicto na Copa Libertadores de 2020, e terminou como vencedor do Grupo G – bem acima dos demais. O Delfín terminou como vice-campeão, enquanto Defensa y Justicia foi para a Copa Sul-Americana e o Olímpia fechou o grupo. Em cinco vitórias apertadas, o Santos conseguiu viradas em três partidas.

Mata-mata

O Palmeiras enfrentou o Delfín do Equador nas oitavas de final. Depois de ter saído na frente no jogo de ida por 3 a 1, mas marcando os quatro gols, o Palmeiras ganhou confortavelmente em São Paulo, vencendo por 8 a 1 no agregado. Em seguida, foi o Libertad do Paraguai nas quartas-de-final e, apesar de ter empatado em Assunção, outra exibição dominante em casa garantiu sua vaga nas semifinais - vencendo por 4 a 1. Três jogadores diferentes contribuíram para a vitória por 3 a 0 na primeira partida sobre o River Plate, mas na segunda partida a equipa argentina recuperou o embate. A derrota por 2 a 0 marcou a primeira palmeirense em sua campanha na Copa Libertadores, mas acabou avençando por 3 a 2 no agregado.

A regra do gol fora de casa manteve vivo o sonho do Santos de conquistar a taça, nas oitavas de final. O time havia vencido por 2 a 1 sobre o equatoriano LDU de Quito após a primeira partida, mas perdeu o jogo em casa por um único gol. Uma disputa totalmente brasileira aconteceu nas quartas-de-final, quando o Santos enfrentou outro clube da Série A, o Grêmio. Depois que os visitantes saíram na frente, um gol aos 12 minutos nos acréscimos do segundo tempo para o Grêmio deixou tudo em equilíbrio para a segunda partida. Mas o Santos teve uma vitória convincente, com um placar de 4 x 1 - e Kaio Jorge marcando dois. A outra semifinal também foi Argentina x Brasil, com o Santos enfrentando o Boca Juniors. O empate sem gols significava que tudo estava em aberto e, com uma vaga na final em jogo, o Santos se saiu melhor. Uma vitória por 3 x 0 na Vila Belmiro permitiu a classificação.

Clássico

Claro, em competições de copa, o histórico não é considerado. Na longa temporada da Série A de 2020, os dois já se enfrentaram - com o Palmeiras vencendo o jogo em casa, e o em Santos terminando em empate.