O Selo de Qualidade LAPEANO: Estabelecimento Seguro / Turismo Saudável

Por Assessoria 01/06/2020 - 15:13 hs

O Selo de Qualidade LAPEANO: Estabelecimento Seguro / Turismo Saudável, tem como objetivo estimular as boas práticas no que tange aos protocolos de saúde pública, tendo em vista a retomada do fluxo turístico pós pandemia. O programa de retomada da economia lapeana também visa estimular uma melhor gestão dos negócios e da qualidade dos serviços prestados no setor do turismo.

Os setores que serão contemplados com o selo serão ligados a cadeia do Turismo como meio de hospedagem, gastronomia , agência de turismo , transportadora turística, locadora de veículos, organizadora de eventos e espaço de eventos que atendam o turismo . Também serão instruídos, avaliados e agraciados com o Selo.

O objetivo da instituição do Selo Lapeano: Estabelecimento Seguro/Turismo Saudável é a retomada da atividade turística no município, conquistando a confiança de visitantes e turistas, quando a pandemia passar. Márcio Assad que está coordenando o programa, nos diz que o conceito de criação do selo tem a base internacional : "Clean & Safe" , que em tradução simples nada mais é que: "Limpo e seguro" fatores que no entendimento de Assad, serão as exigências fundamentais do mercado, não só no imediato pós pandemia, mas no "novo normal", que advirá doravante.

O programa iniciou com grande participação de setores interessados em uma videoconferência na última sexta feira (30) com a participação do DR. Wilson Bley Lipski, Diretor Administrativo da Agência Paraná do BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul).

Para o prefeito Paulo Furiati "nunca mais o mundo será o mesmo depois dessa pandemia, mas precisamos ter planejamento agora". A preparação de empreendedores e comerciantes é fundamental nessa visão de futuro que se desenvolve.

Já a chef de cozinha Sissa ( Dinacir Murbach de Azambuja  do tradicional restaurante Espaço Único  nos disse : " Ótima iniciativa. É tudo que precisamos neste momento de incertezas. Principalmente nas ações de segurança Alimentar e processos de mudanças de hábitos".

A participação das empresas será por adesão e a concessão seguirá um rito que incluirá, palestras e oficinas através de videoconferências especializadas nos temas saúde pública, noções de ações conjuntas de marketing e mercado turístico no "novo normal".