Como o Festival Mid-Autumn afeta as importações da China?

Especialista da DC Logistics Brasil explica como os importadores devem se preparar para evitar atraso nas mercadorias em decorrência dos feriados chineses. Importações para o Natal, por exemplo, já devem ser feitas agora em setembro.

Por Assessoria 11/09/2019 - 16:17 hs

A China possui poucos e longos feriados. Isso significa que, quando há alguma data comemorativa em que os chineses possam visitar seus familiares ou viajar para pontos turísticos, há uma logística complicada, pois, boa parte dos 1.386 bilhão de chineses saem ao mesmo tempo, lotando trens, aviões, estradas e todos os meios de transporte disponíveis. Além disso, é impossível que todos viagem no mesmo dia, fazendo com que muitos tenham que esperar dias para poder retornar ao trabalho. Tudo isso acaba acarretando em atrasos nas fábricas, que necessitam aguardar todos os funcionários retornarem para poder retomar o ritmo de produção normal.

O Trade Lane Developer - Asia Pacific, da DC Logistics Brasil, Bruno Cruz, explica que os feriados afetam as importações de várias maneiras, fazendo com que os importadores tenham que se planejar com atenção, a fim de evitar que a produção ou o escoamento de suas cargas ocorram nos meses de feriados.

O mês de setembro, na China, é marcado pelo Festival Mid-Autumn, ou simplesmente, Festival Lunar. Este feriado costuma atrasar as mercadorias natalinas de quem não se planeja com antecedência. Isso acontece, pois, o mês de setembro é o prazo final para transportar mercadorias chinesas para que cheguem ao Brasil no início de dezembro e possam ser vendidas para o Natal.

“Isso faz com que os produtos natalinos encareçam muito, pois, as fábricas estão com muitos pedidos e cobram a mais para colocar os pedidos brasileiros na fila. Por outro lado, o comerciante que souber se programar e fazer pedidos durante os meses de abril a julho, onde não há feriados próximos, pode conseguir bons preços, pois as fábricas competem entre si para conseguir pedidos”, diz Cruz.

O especialista explica, ainda, que há possibilidade de arremate de sobras de produção, que foram rejeitados por países que possuem rígidos controles de qualidade. “A China possui “fama” de produzir produtos de má qualidade, pois os clientes brasileiros pedem

que o custo de produção seja o menor possível, comprometendo a qualidade. Porém, a mesma fábrica que produz produtos de baixa qualidade, normalmente, produz o mesmo produto com qualidade superior, que atendam os requisitos mínimos de qualidade para serem comercializados na União Europeia ou nos EUA. No período onde não há feriados próximos,os compradores brasileiros podem comprar produtos de alta qualidade a preço de produtos de qualidade inferior, gerando um lucro extra no preço final ao vender o produto como um artigo premium”, explica.

Portanto, para que as mercadorias não sofram atrasos em decorrência dos feriados chineses, é importante realizar pedidos com antecedência e estar atento ao calendário de feriados, que pode ser acessado neste link: https://feriados-do-mundo.com.br/feriados/china/.

Sobre a DC Logistics Brasil

A DC Logistics Brasil teve início em 1994, quando se consolidou atuando no gerenciamento logístico do transporte internacional. A DC propõe soluções diferenciadas, trabalhando em escala nacional e contando com 12 escritórios próprios espalhados pelo Brasil, o que proporciona mais agilidade e influi em importantes ligações entre os principais polos logísticos nacionais e internacionais. Saiba mais sobre a DC Logistics Brasil no site www.dclogisticsbrasil.com.