Qualidade no meio campo da seleção brasileira feminina

Por Assessoria 11/06/2019 - 08:37 hs

Uma das muitas questões que permeiam o mundo do futebol é a seguinte: prefere marcar um gol ou dar uma assistência? Cada um tem sua preferência e, seja ela qual for, o importante é terminar em bola na rede. Na vida de Andressinha, meio-campista da seleção brasileira, um passe pra gol ficou marcado na memória. Mas especificamente uma assistência que ela deu no dia 17 de junho de 2015, na Copa do Mundo do Canadá, que deixou Raquel de cara pro gol e colocou a seleção na frente do placar diante da Costa Rica.

A então camisa 5 da Amarelinha e com apenas 20 de anos de idade encontrou um passe magistral do meio de campo, que cruzou toda defesa costarriquenha e foi parar nos pés de Raquel. A atacante, de frente pra goleira adversária, só teve o trabalho de colocar a bola no canto do gol e decretar a vitória de 1 a 0 para o Brasil.

“Naquele jogo eu tive um desempenho muito legal, fui escolhida a melhor jogadora da partida, levei o quadro pra casa, tenho guardado até hoje e foi um jogo que a gente venceu, eu dei o passe pro gol da Raquel. Foi bem bonito porque foi de primeira e foi um jogo que marcou bastante. Eu estava com 20 anos, era a mais nova do grupo, e ser escolhida a melhor jogadora em uma partida sendo tão nova foi super importante pra mim”, revelou Andressinha.

Na sua segunda Copa do Mundo na carreira, Andressinha já pode se considerar experiente no futebol. Na base, disputou duas vezes os Mundiais Sub-17 e Sub-20, além dos Jogos Olímpicos em 2016. A gaúcha ainda é bicampeã da Copa América com a seleção brasileira.

Na França

A seleção brasileira feminina estreou com a vitória na Copa do Mundo da França, por 3 a 0 sobre a Jamaica, no último domingo e volta a campo nesta quinta-feira, às 13 horas, contra a Austrália, em Montepellier. (Foto: Fifa/Getty Images)

Grupo C

Classificação

Brasil     3 pontos

Itália      3

Austrália              0

Jamaica                0

Segunda Rodada

Quinta-feira (13)

Austrália x Brasil (13h – Montellier)

Sexta-feira (14)

Jamaica x Itália (13h – Reims)