Araucária: Muita atenção ao aparecimento de sintomas após viagem

Por Assessoria 08/01/2019 - 16:56 hs

O período de férias e festas de fim de ano é marcado por viagens. Mas é preciso estar atento aos cuidados com a saúde. Um desses cuidados é procurar uma unidade de saúde caso surjam sintomas suspeitos dias após a viagem. Febre alta, dores pelo corpo, dor de cabeça, fraqueza e náusea e vômitos são alguns dos alertas.

De acordo com informações do Ministério da Saúde (MS), são sintomas de dengue: febre alta (acima de 38,5ºC), dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, mal estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas no corpo. A febre alta costuma ser o primeiro dos sintomas. Ela começa de repente e dura de 2 a 7 dias. Em alguns casos, a dengue também apresenta manchas vermelhas na pele.

No caso da chikungunya, também são comuns febres, dores pelo corpo (incluindo nas juntas), náuseas e vômitos e pele e olhos avermelhados. Os sintomas costumam aparecer entre dois a 12 dias da picada do mosquito. A doença pelo vírus Zika (ou febre pelo vírus Zika) é caracterizada por sintomas como vermelhidão no corpo e coceira, febre baixa, conjuntivite (olho vermelho) sem secreção, dor muscular, dores nas juntas dor de cabeça. Segundo o MS, todos os sintomas são de intensidade leve a moderada.

Outra doença que preocupa é a febre amarela. Quase todos as regiões do Brasil são áreas em que podem ocorrer transmissão dessa doença, especialmente os locais de matas e rios, onde o vírus e seus hospedeiros e vetores ocorrem naturalmente. No Brasil a vacinação é recomendada para pessoas a partir de 9 meses de idade. A febre amarela apresenta início súbito de febre, dor de cabeça, dor nas costas e em todo o corpo, calafrios, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Para evitar a febre amarela há vacina disponível nas unidades básicas de saúde de Araucária. A vacinação deve ocorrer com, no mínimo, 10 dias de antecedência à viagem para áreas com ameaça de contagio.

Não custa lembrar que todas essas doenças podem ter o caso agravado e levar à morte se não houver os devidos cuidados. É importante também, destacar que esses sintomas descritos são comuns a outros quadros de saúde. Portanto, o morador deve ir a uma unidade de saúde para avaliar seu caso.

Para quem está planejando uma viagem a página Saúde do Viajante(www.saudedoviajante.pr.gov.br