Projeto da Escola Agrícola de Mafra classificado para 2ª etapa do projeto Verde é Vida da Afubra

Por Assessoria 21/08/2018 - 14:17 hs

A Escola Agrícola “Prefeito José Schultz Filho”, de Mafra classificou o projeto “Diversificação do uso de produtos agrícolas – laranja” para a segunda fase do projeto Verde é Vida – Afubra, durante a Mostra  Científica- Etapa Regional, realizada na última semana, no município vizinho de Rio Negro. A próxima etapa está agendada para o dia 3 de outubro, em Itaiópolis. De Mafra participaram duas escolas – Agrícola e São Lourenço, com dois projetos cada, que competiram com 27 trabalhos de toda a região compreendida pelo Projeto Verde é Vida, quais sejam: Mafra, Rio Negro, Piên,  Itaiópolis e  Canoinhas.

Foram os seguintes os projetos apresentados pelas escolas mafrenses: “Alimentação saudável e os microorganismos em decomposição” e “Primeira Colonização Alemã de Rio Negro –PR – Estrada da Mata”, ambos da EMEF São Lourenço e “Diversificação do Uso de Produtos Agrícolas - Laranja” e “Cultivo de Alface através da técnica de Minifloating, Utilizando Potes de Sorvete”, da Escola Agrícola.

O projeto de diversificação do uso de produtos agrícolas, desenvolvido pelo professor da disciplina de Práticas Industriais, Jones Vlademir P. Deolindo, com o apoio dos demais professores das disciplinas técnicas e de todos os alunos da escola, bem como da direção a deu ênfase  à cultura da laranja, extremamente comum e presente na maioria das casas mafrenses.

Entre os produtos desenvolvidos derivados da laranja constam, desde folhas e cascas desidratadas, utilizadas para infusões e nebulizações, até o albedo desidratado, utilizado para a produção da pectina caseira, apresentada nas formas em gel e desidratada (matéria prima para geleias e utilizada como agente saciador da fome em dietas de emagrecimento). Também foram produzidos, gomos de laranja cristalizados, casquinha desidratada cristalizada e açúcar aromatizado e estão em processo de produção o suco engarrafado pasteurizado, além do doce tipo Schmier. O resíduo gerado (mínimo) é utilizado na produção de composto orgânico.

Maior valor agregado

Feliz com o resultado, a equipe de gestão e coordenação e  declarou que além de propagar a diversificação cultural, a escola busca inovar, incentivar a pesquisa e as descobertas, tendo sempre como foco o aprendizado e a sua aplicação no dia a dia, o que pode gerar novas fontes de renda para as propriedades e agregar valor a produção.

A Secretária de Educação de Mafra, Estela Maris Bergamini Machado parabenizou os professores, alunos e equipe gestora da Escola Agrícola pelos projetos apresentados. “Ambos são especiais pela participação e pelo empenho em realizar algo que contribua não somente para o aprendizado, mas que agregue, some no cotidiano de cada lar”, declarou e concluiu afirmando que “são ações e projetos como esses que fazem o diferencial em cada unidade escolar do município e que elevam a qualidade da educação proposta e realizada pelo município”.

Cultivo de Alface em potes de sorvete

O segundo projeto apresentado pela Escola Agrícola foi o do “Cultivo de Alface através da técnica de Minifloating, Utilizando Potes de Sorvete”, desenvolvido pela Professora Jaqueline Lucia Beletti.

O projeto visa apresentar uma nova técnica de cultivo e promover a reciclagem de embalagens de plásticas (potes de sorvete e garrafas de água) junto a comunidade, além de possibilitar o cultivo de hortaliças com baixo custo, em pequenos espaços, ajudando na preservação do ambiente. O trabalho envolveu os alunos na nova técnica, para que esses repassem para suas famílias e comunidade. A técnica se chama Minifloating, em que a hidroponia é feita em um pote de sorvete, de forma caseira e simples.

               Diversificação Produtiva

               A Escola Agrícola de Mafra tem como filosofia de ensino a diversificação produtiva, considerada fundamental para a sobrevivência da pequena propriedade familiar nos dias atuais. Aliado a isso, a grande presença de educandos provenientes da zona urbana, faz com que se torne necessário adaptar ao máximo as técnicas agropecuárias para o uso em pequenos lotes de terra.

Receitas da diversificação da laranja

Algumas receitas tendo Laranja como base

Geleia de Laranja

Ingredientes:

- 0,750 Kg de polpa de laranja cortada em pedaços pequenos

- 2,250 l de suco de laranja;

- casca de duas laranjas;

- 0,750 Kg de pectina caseira;

- 2,500 Kg de açúcar cristal;

- 40 ml de suco de limão

Preparo:

- Lave as laranjas, retire o suco de algumas até conseguir o volume necessário e corte em quatro partes as demais, para retirar a polpa (dessa forma é possível extrair todo o albedo da casca, evitando que a geleia fique amarga);

- Corte a polpa em pedaços pequenos, retirando as sementes;

- Raspe a parte branca das cascas das duas laranjas com uma colher, retirando a parte mais macia do albedo e corte-as em tirinhas bem finas. Escalde-as em água fervente por um minuto, escorra a água e repita a operação mais duas vezes;

- Misture, em uma panela de base larga, o suco de laranja, a polpa, a pectina, o suco de limão e as casquinhas, coloque no fogo e ferva por cinco minutos para então adicionar o açúcar;

- Cozinhe, mexendo o mínimo necessário com uma colher de silicone ou madeira, com movimentos lentos, até dar o ponto. Sua geleia está pronta.

OBS.: Não esqueça que a geleia termina de encorpar apenas depois de fria.

 

Casquinhas de Laranja Cristalizadas

Ingredientes:

- cascas de dez laranjas;

- 0,500 Kg de açúcar cristal;

- 1 xícara de água;

- açúcar cristal para polvilhar.

Preparo:

- Lave as laranjas, e corte-as em quatro partes. Retire a polpa, deixando a casca completamente limpa;

- Raspe a parte branca das cascas das laranjas com uma colher, retirando a parte mais macia do albedo e corte-as em tirinhas bem finas. Coloque-as em uma panela com água suficiente para cobri-las, e ferva-as por 20 minutos;

- Escorra a água, adicione mais água fervente, espere um minuto e volte a escorrer. Repita mais uma vez o processo;

- Coloque as casquinhas em uma panela, adicione o açúcar e a água e inicie o cozimento mexendo de vez em quando para que a calda formada envolva as casquinhas por igual até a calda ficar densa e quase desaparecer;

- Escorra o excesso de calda das casquinhas e espalhe-as em uma forma ou assadeira;

- Polvilhe uma quantidade suficiente de açúcar cristal sobre as casquinhas e misture para que elas se soltem;

- Deixe a bandeja em um lugar arejado à sombra ou no sol até as casquinhas terminarem de enxugar. Peneire-as para retirar o excesso de açúcar e elas estão prontas.

OBS.: O açúcar que sobra da peneira e a calda restante podem ser reutilizados ou utilizados como aromatizante de bebidas ou na produção de geleia.