Mais de 2 mil pessoas tomaram a vacina contra influenza na primeira semana da campanha

Procura é maior pela terceira idade. Dia D de vacinação é em 12 de maio

Por Assessoria 27/04/2018 - 09:23 hs

Desde a última segunda-feira, 23, muitas pessoas têm procurado as unidades de saúde para tomar a vacina contra a gripe. Até o dia 26, quinta-feira, 2562 pessoas já tinham tomado a vacina, sendo dos grupos prioritários 314 crianças, 01 funcionário do sistema prisional, 1395 idosos, 114 gestantes, 24 puérperas, 49 professores e 166 trabalhadores de saúde. E só nos dois primeiros dias foram aplicadas 1572 doses.

A 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza vai até dia 1º de junho, tendo o Dia D - Dia da Mobilização Nacional - em 12 de maio. Neste dia as salas de vacinas locadas nas Unidades de Saúde da Família estarão funcionando no horário das 8 às 17 horas. Segundo Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Mafra, a meta para este ano é vacinar pelo menos 90% dos grupos elegíveis para a vacinação. Vale destacar que o objetivo da campanha é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da Influenza na população alvo para a vacinação.

 

Quem deve se vacinar

Durante a campanha a vacina estará disponível apenas para os indivíduos com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

 

Orientações

As pessoas que forem tomar a vacina contra Influenza devem ter em mãos a carteira de vacinação. Para os professores das escolas públicas e privadas será necessária apresentação de documentação que caracteriza esta profissão. Já para as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outra condição clínica especial independente da idade, é necessária prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina que deverá ser apresentada no ato da vacinação.

 

Tomei a vacina

Na manhã do primeiro dia da campanha, Claudete Heise, uma bisavó de 84 anos, saiu da sala de vacinação do ESF Central com o dever cumprido. “Tomei a vacina já no primeiro dia porque acho importante para manter a minha saúde”, disse. Ela também contou que além de estar com a carteira de vacinação em dia, faz exercícios físicos, como pilates e procura ter uma alimentação saudável. Claudete ainda deu um recado para quem ainda não tomou a vacina: “Para ser um idoso saudável: tem de se prevenir”.

Já a professora Joyce Silva contou que como desde o ano passado a vacinação foi estendida aos professores, tratou de tomar a vacina logo nos primeiros dias. “Sei que avacina contra a gripe objetiva prevenir infecções provocadas pelo vírus influenza. Além disso, a prevenção custa bem menos que um tratamento e não debilita ou afasta as pessoas do convívio social”.

 

Intensificação contra tétano e difteria

Este ano, Santa Catarina lançou junto à campanha de vacinação contra a influenza a intensificação da vacinação contra o tétano e difteria em maiores de sete anos e coqueluche (dTpa) nas gestantes. O Programa Nacional de Imunização implantou em 2014 a vacina dTpa para gestantes (uma dose a partir da 20ª semana de gestação). Esta medida visa garantir que os bebês já nasçam com proteção contra a coqueluche. Já com o objetivo de resgatar pessoas não vacinadas ou com esquema incompleto para o tétano, serão ofertadas vacinas contra tétano e também contra difteria (dT) para os indivíduos a partir dos 10 anos. De acordo com a Vigilância Epidemiológica na população acima de 60 anos a taxa de abandono é alta, portanto, a intensificação da vacina também para este público.

 

Veja onde se vacinar em Mafra

O município conta com 10 salas de vacinas locadas nas Unidades de Saúde da Família:

·        ESF Ben. Ulla Schneider- Jardim América - Rua José Reitmeyer, s/n. 3642-9291

·        ESF Ricardo Gregório – Vila Nova - Rua Carlos Urbanite, s/n. 3642-7124

·        ESF CAIC - Avenida das Rosas, 6377 – Vila das Flores. 3642-5586

·        ESF Ben. Ana Zilda Ruthes – Espigão do Bugre - Rua Ramiro Ruthes, s/n. 3643-5162

·        ESF Central - Marechal Floriano Peixoto, s/n. - 3642-7775

·        ESF Guilherme Ganzert – Faxinal - Rua José Stoebel Filho s/n - 3643-1008

·        ESF Edvino Hable – São Lourenço - Estrada Geral São Lourenço - 3643-6074

·        ESF Ben. José Tauscheck – Vista Alegre - Rua Tupinambás, s/n. 3642-8005

·        ESF Vereador Edson Luiz Schultz – Restinga - Rua Cirineo Mota Espesin esq. c/ Ben. Paulo Tavares - 3645-1033

·        ESF Juventino Haas Petters – Bela Vista dos Sul - Rua Primitivo Peters, s/n. 3642-8678.