Na Lapa candidato propõe abrir mão do salário se eleito:

Por Tony Antunes 22/08/2016 - 23:15 hs

A corrida eleitoral começou movimentada na cidade da Lapa. Debates de ideias, confronto de propostas e comparativos inevitáveis. Mas o que chamou a atenção dos eleitores hoje, dia 22 foi a surpreendente publicação do candidato a vereador Edson Luiz Barcote (PTdoB) através da sua página na rede social Facebook de um documento registrado no Cartório de Registros da Lapa (foto)

Na declaração o candidato propõe doar, se eleito, todo seu salário para instituições de caridade da cidade.

Em entrevista para a Rádio Interativa da Lapa o candidato explica um pouco sua polêmica decisão:

Rádio Interativa: De onde partiu esta iniciativa de abrir mão do salário de vereador caso seja eleito em favor de alguma instituição?

Resposta: Ha uns três meses atrás quando pensei em se candidatar eu já tinha em mente que seria dessa forma, sem querer um real desse dinheiro.

Rádio Interativa: Você é professor da rede Municipal. O salário de vereador é mais que o dobro do salário que vc recebe hoje. Se eleito vc não vai se arrepender da proposta?

Resposta: Não, porque eu só me candidatei porque e isso que eu quero, e na minha primeira conversa com o presidente do partido do PT do B, eu ja tinha exposto essa minha vontade de pegar o salário de vereador, se eleito for e doar para instituições de caridade da Lapa. O presidente do partido (Dango Leonardi) falou na época que me apoiava.

Rádio Interativa: Como você vê este início de campanha e quais são suas expectativas?

Resposta: Eu vejo que todos os candidatos estão tentando apresentar-se ao povo, falando de si e propondo coisas melhores para Lapa. Minhas expectativa e fazer uma boa campanha, tentar a apresentar eu, Edson Luiz Barcote para a Lapa inteira e se eu tiver a honra d ser vereador nessa querida cidade, quero estar com a consciência tranquila, pois vou me esforçar ao máximo para tentar melhorar a Lapa, sem estar ocupando uma cadeira de vereador por dinheiro, porque sei que isso acontece em diversas cidades do Brasil.

Tudo que coloquei na carta que já postei na redes sociais e única e exclusiva vontade minha, e zero chance de eu mudar de ideia, pois como afirmei acima eu só me candidatei por que foi respeitada essa minha vontade, pelo partido a que estou filiado. Esse documento faz algum tempo que tá feito, eu estava apenas aguardando o momento de divulgar.