Palmeiras emite nota oficial após incidente com torcida organizada

Diretoria do Palmeiras informou que solicitará abertura de inquérito para apurar o episódio ocorrido antes da partida contra o Flamengo.

13/11/2017 - 17:49 hs

Palmeiras quebrou o silêncio e se manifestou, no começo da tarde desta segunda-feira (13), em relação aos incidentes ocorridos no protesto promovido pela principal torcida organizada do clube antes da partida contra o Flamengo, pelo Brasileirão 2017. No documento, assinado pelo presidente do clube, Maurício Galliote, o clube informa que lavrou boletim de ocorrência e que solicitará abertura de inquérito policial para apurar os acontecimentos. 

Segundo o site Globo Esporte, o episódio aconteceu por volta das 15h, quando o ônibus do clube partia levando atletas e outros profissionais até a arena, para o duelo contra o Flamengo. Foram atiradas contra o veículo bananas, pipocas e pamonhas. Segundo a nota oficial, “dois integrantes do Departamento de Futebol do Palmeiras foram atingidos por estilhaços dos vidros que foram quebrados por manifestantes que acompanharam a saída do ônibus da Academia de Futebol”.

Durante o protesto, a torcida organizada Mancha Alviverde apresentou um manifesto com uma relação de onze atletas que não deveriam permanecer no clube para a temporada de 2018. Na nota oficial do clube, Galliote enfatizou que não tolerará atitudes violentas, declarando que “não haverá qualquer tipo de diálogo autorizado pela Diretoria entre integrantes de torcidas organizadas e jogadores do clube” e que manterá a política de não conceder privilégios às organizadas. 

Dentro de campo, o Palmeiras conseguiu um resultado positivo. Com a vitória por 2 a 0 sobre o Flamengo, com gols do atacante Deyverson, que figura na relação de dispensa elaborada pela torcida, o clube segue firme no G4, em busca de uma vaga direta para a Copa Libertadores em 2018.