Qual é o limite entre a oposição e a sabotagem?

Por Jéssica Richert 25/08/2017 - 18:15 hs

A meu ver, o papel de qualquer um que se coloque na posição de opositor a um governo, deve antes de mais nada, atentar para o que de fato pode ocorrer de errado em uma decisão tomada pelo comando do poder ao qual se opõe, sem isso, o que se tem não é de fato uma oposição, mas sim um poder paralelo de sabotagem a qualquer custo, doa a quem doer!

E o custo meus amigos, sempre recairá sobre nós cidadãos!

Quando uma oposição não se dá por vencida, ela pode promover um terrorismo político, econômico, moral e midiático sem precedentes, como o que já ocorre em algumas cidades da região metropolitana de Curitiba, onde estamos presenciando coisas lamentáveis, como legisladores que votam contra até compra de terreno para aumentar um parque industrial e promover mais empregos, tudo isso em nome de uma oposição pela oposição, e quem ficará sem emprego é, mais uma vez, a população!

Esse tipo de atitude é fazer oposição ou é promover a sabotagem? Qual é o limite de pessoas que são capazes de trair até mesmo o grupo político que o colocou no poder, indo contra quem pediu votos por ele, indo contra até mesmo seu próprio partido? Se estes não têm lealdade nem pelo seu grupo, poderão ser leais ao povo?

Quem pensa que pessoas assim, tem compromisso com qualquer coisa que não seu ego e seu bolso, só prova ter uma ingenuidade digna de pena.

Então minha gente, deixemos de ser ingênuos, e vamos fiscalizar mais aqueles que dizem fiscalizar algo em nosso nome!

O papel do legislador é fiscalizar e ser fiscalizado por nós, todos os poderes são fiscais entre si, e o maior de todos os poderes é o povo, por isso, todos os que detêm cargos públicos devem respeito a população, devendo deixar seus interesses políticos e pessoais de lado, sempre em prol do bem maior para o povo!

Legislar pelo ego, ou em causa própria, além de imoral é crime, fiquem atentos!

 

 

                                                                                                          Jéssica Richert